Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \31\UTC 2011

Konstantin Melnikov, em russo, Константин Мельников (assim fica melhor), foi um arquiteto que eu conheci numa aula de história da arte. E me apaixonei!
A aula consistia em saber mais sobre um arquiteto e seu estilo através da casa onde morava e construída por ele mesmo. E assim vc se envolve com o arquiteto só de olhar a sua casa, de arquitetura contemporânea para a época, mas cheia de detalhes, personalidade e intimidade. E então vc entende o arquiteto!
A casa foi construída em Moscou, em 1929, toda feita de tijolinhos, mas as paredes ficaram redondas! Ele resolve construir uma casa barata, a forma e os materiais são todos minimamente calculados.
Melnikov foi proibido de exercer sua função de arquiteto por causas políticas e viveu em reclusão nessa casa. Ao cair uma bomba a 60m da casa, os vidros todos se quebram e ele vive por 8 anos no porão da casa com a família para se proteger do frio. Assim mesmo Melnikov passa os piores anos da sua vida ali, trabalhando como um pintor de retratos por encomenda, até a sua morte em 1974. Seu filho continuou morando na casa e tentou fazer um Museu ali. Em 1990 a Unesco considera a casa patrimonio cultural. Visite!

Tá em Choque?
Clau!

Fria e melancólica Rússia.

Fora

dentro

construção

Read Full Post »

Blog Day

Hoje é comemorado o Blog Day, que tem por objetivo convocar blogs no mundo todo para falar de outros blogs, num grande meme. Mas por que HOJE, 31 de agosto? Porque os caracteres do dia de hoje 31/08 se assemelham à grafia da palavra “blog”.

Blog Day 2010

Pois bem, o “Tá em Choque ?” tá aqui pra entrar na dança e indicar 5 blogs que vocês precisam conhecer, se é que já não conhecem! Vai ser difícil indicar apenas 5 blogs, tem muita gente boa nessa internet ! Então seguem 5 blogs que aprovamos:

Follow The Colours – idéias + Design + Estética + Coisas Legais + Inspirações

Chongas – Um blog sem credibilidade (mentira!)

Um Que Tenha – Ótimo lugar pra baixar músicas

 Cultura e Mercado – Pra quem vive de cultura

A Casa que Minha Vó Queria – Ambientes + Decorar + Construir e Reformar 

Tá em Choque?

GABI!

Read Full Post »

“Antes de criticar, tentar entender”, palavras ditas por Aline Rosa na minha primeira aula de arte cultura e moda. Levo esta frase comigo, que sempre me ajuda a formar melhores e mais justas criticas. Mania que temos em rotular quase tudo apenas pela aparência e esquecendo-se da semiótica, com certeza na maioria dos casos fechamos portas e janelas. Deixamos de agregar informações para o nosso intelecto social e cultural. Com essa visão tive a idéia de fazer posts e tentar quebrar algumas barreiras e apresentar o outro lado da moeda de diversos temas, para que cada um tire melhores suas conclusões.

 E para começar ire apresentá-los  Alex Pereira Barbosa é um rapper e escritor brasileiro, Além da carreira de rapper e escritor, também participou de outros projetos. O mais conhecido deles é como ativista social, quando criou junto com Celso Athayde e Nega Gizza em 1999 a Central Única das Favelas (CUFA), que está distribuída em todos os estados do Brasil.Acompanhado a CUFA, veio o Prêmio Hutúz, considerado o maior da América Latina e que teve dez edições entre 2000 e 2009. Por causa do seu trabalho na área de desenvolvimento social junto a Juventude, o rapper recebeu o prêmio de Destaque da Unicef de 2004. Juntamente a isto, foi escolhido como uma das 10 pessoas mais militantes do mundo pela UNESCO, em uma premiação realizada em Miami, nos Estados Unidos.

Alguns premios para aquele cara da favela que tem pouco reconhecimento:

Ano

Prêmio

Categoria(s)

2000 Prêmio Hutúz Melhor álbum com “Traficando Informação
Melhor música com “Soldado do Morro
Artista do Ano
2001 Prêmio Hutúz Melhor música com Só mais um maluco
Melhor videoclipe com “Soldado do Morro
2001 Video Music Brasil Melhor videoclipe de rap com “Soldado do Morro”
2002 Prêmio Hutúz Melhor videoclipe com “Só Deus Pode Me Julgar”
2004 Prêmio UNESCO Juventude Área de desenvolvimento social junto a juventude
2005 Prêmio do Ministério da Justiça Direitos humanos
2006 Troféu Raça Negra – Afrobrás Ação social
2006 Prêmio Vladimir Herzog TV com “Falcão – Meninos do Tráfico
2007 Prêmio Rei da Espanha Melhor  documentário na TV com   “Falcão – Meninos do Tráfico”
2007 Festival de Cinema de Milão Melhor  documentário com “Falcão – Meninos do Tráfico”
2009 Prêmio Hutúz Melhores álbuns da década com “Declaração de Guerra
2009 Prêmio  Hutúz Melhores artistas e grupos da década
2009 Video Music Brasil Melhor cantor de rap
2010 Video Music Brasil 2010 Melhor cantor de rap

Ta em choque?
vito!

Read Full Post »

Estou participando de um curso chamado “Bons Roteiros, Boas Histórias, Filmes Clássicos”, ministrados por Careimi e Pavan.

Estou adorando o mundo do cinema e entendendo tantas coisas,  que minha atenção ao assistir filmes  mudou completamente.

Então para dividir com vocês essa minha fase cinematográfica, indico o livro “Por Dentro do Roteiro: Erros e Acertos em Janela Indiscreta, Guerra nas Estrelas e Outros Clássicos” de Tom Stempel. Foi recentemente lançado no Brasil (Rio de Janeiro, Zahar, 2011. 304 pp.).

Por meio da análise de recursos que deram certo ou errado em mais de cinquenta filmes, o professor Tom Stempel mostra como o trabalho do roteirista – dos primeiros esboços até o roteiro final – se transforma no filme que vemos na tela.

Quais as más escolhas que fizeram Titanic, de James Cameron, ser pior do que a primeira versão do roteiro? Qual foi a contribuição do roteirista John Michael Hayes na obra-prima Janela Indiscreta, dirigida por Alfred Hitchcock? Quais são os erros mais comuns em continuações e filmes em série, como na trilogia Jurassic Park? O que muda ao se escrever para animação, como Procurando Nemo ou Shrek?

Reunidos em três partes (os bons, os não tão bons e os ruins), os roteiros examinados abrangem uma variedade de gêneros: de épicos como Lawrence da Arábia a comédias românticas como Alguém Tem que Ceder, de superproduções como Guerra nas Estrelas a obras de baixo orçamento como Fargo. Stempel extrai de todos os filmes, com suas qualidades e seus defeitos, lições de grande importância para profissionais e amantes do cinema.

Deve-se ler este livro por causa própria, seja como roteirista, diretor, produtor, executivo de criação, crítico, historiador, estudante dessas disciplinas ou simplesmente como fã de cinema que queira ler sobre roteiros. Embora este livro seja direcionado, às vezes claramente, a roteiristas e aspirantes a roteiristas, lembre-se de que filmes são uma mídia colaborativa. Aqueles que colaboram com os roteiristas – não apenas diretores, atores e produtores, mas também os espectadores – podem aprender muito para ajudá-los em sua função.

Existem duas grandes maneiras de aprender com este livro.

A primeira é através de  observações de Stempel sobre os roteiros e os filmes resultantes. Stempel é um historiador do cinema especializado em história da criação de roteiros há quarenta anos, e leciona sobre roteiros no Los Angeles City College desde 1972. Isso o levou a analisar mais roteiros e filmes do que ele próprio poderia enumerar.  Alguns dos roteiros e dos filmes sobre os quais escreve neste livro (os bons, é claro) também passaram por análises detalhadas em suas aulas. Com certeza você não vai concordar com todas as suas conclusões, mas os comentários vão lhe dar algo em que pensar.

Você não vai encontrar As Grandes Regras de Como Escrever Roteiros neste livro. Escrever roteiros, assim como criar qualquer forma de arte, é um processo muito circunstancial. O que funciona para um não funciona para outro, como algumas das discussões deste livro vão demonstrar. Esta é a chamada lógica criativa.

Outra coisa que se deve aprender com este livro,  é como você deve observar roteiros e os filmes por conta própria e desenvolver suas próprias habilidades nisso. Stempel não estará ao seu lado no futuro, sussurrando ao seu ouvido sempre que você lê um roteiro ou assiste a um filme. Certo, talvez esteja lá de forma metafórica, depois que tiver lido este livro, mas não literalmente. O objetivo do livro não é apenas que você veja, mas que pense sobre o que está vendo.

Você vai aprender a olhar o filme do ponto de vista do roteiro.

E, caso queira tornar-se roteirista, lembre- se do comentário do grande escritor americano Ernest Hemingway: “só se pode aprender a escrever sentando o rabo na cadeira e escrevendo”.  Mas pode-se desenvolver o conhecimento de sua arte estudando seu passado e seu presente.

Há a descrição de 21 filmes em detalhes e,  brevemente, de 32 roteiros. Além de capítulos que lidam com mais de um filme (são três trilogias), há um capítulo “Tomadas curtas”, no final de cada parte. Tanto os capítulos longos quanto os curtos são escritos de forma interativa, no sentido de que se pode explicar alguns dos elementos do filme em detalhes, ou apenas orientá-lo a perceber certas coisas da próxima vez que assistir a ele. São citadas certas falas, mas não diálogos inteiros, já que você deve ouvi-los, não lê-los. Mas, se você insistir em ler todo o texto ou não conseguir uma cópia do filme, poderá checar a seção de “citações famosas” para cada filme no site Internet Movie Database (IMDb).

Bom Proveito !!!!

Tá em Choque?

GABI!

Read Full Post »

Contando com todo o blá blá blá super bonito do discurso de sustentabilidade que ronda  a mostra e todo esse projeto do Setembro Verde, a mostra de cinema que a Matilha Cultural vai exibir vai ser muito legal.

Segue programação e logo a seguir a sinopse dos filmes.

Faça sua programação e aproveite, evento gratuito……….

Pra quem quiser saber todo o conceito do evento, visitem a pagina da Matilha Cultural.

Sinopses dos filmes:

 

O Veneno está na Mesa

Direção: Silvio Tendler
Duração: 52min.
Ano: 2011

O Brasil é o país do mundo que mais consome agrotóxicos: 5,2 litros/ano por habitante. Muitos desses herbicidas, fungicidas e pesticidas que consumimos estão proibidos em quase todo mundo pelo risco que representam à saúde pública.

O perigo é tanto para os trabalhadores, que manipulam os venenos, quanto para os cidadãos, que consumem os produtos agrícolas. Só quem lucra são as transnacionais que fabricam os agrotóxicos. A idéia do filme é mostrar à população como estamos nos alimentando mal e perigosamente, por conta de um modelo agrário perverso, baseado no agronegócio.

 

Caminhos da Mantiqueira 

http://www.caminhosdamantiqueira.com.br/ 

 
Caminhos da Mantiqueira percorre estradas, histórias e vidas em busca da identidade própria e única da Serra da Mantiqueira. O documentário de longa metragem (79min) apresenta com sensibilidade um pedaço relativamente desconhecido de muitos brasileiros, apesar de sua extrema importância para o pais. Embora a região seja cortada pelas fronteiras políticas entre três estados da federação — São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro — a Mantiqueira apresenta características próprias, naturais e históricas.

 

À Margem do Xingu – Vozes Não Consideradas

Direção: Damià Puig
Duração: 90min.
Ano: 2011
Site: http://www.culturapaulinia.com.br/amargemdoxingu.php

Em viagem pelo rio Xingu encontramos inúmeras pessoas, moradores de toda uma vida, que serão atingidos pela possível construção da hidrelétrica de Belo Monte. Relatos de ribeirinhos, indígenas, agricultores, habitantes da região de Altamira na Amazônia, assim como especialistas da área compõem parte deste complexo quebra-cabeça. São reflexões sobre o passado obscuro deste polêmico projeto e que elucidam o futuro incerto da região e destas pessoas às margens do Xingu. http://vimeo.com/24443990  (Prêmio do Juri Popular em Paulínia).

 

 ESPECIAL JULIAN ASSANGE

Duração: 70min.
Ano: 2010
Site: http://wikileaksbrasil.org/

A sessão especial Julian Assange traz uma série de videos de entrevistas e reportagens sobre o jornalista e ciberativista australiano. Criador e principal porta-voz do Wikileaks, uma organização transnacional sem fins lucrativos, que publica, em seu site, posts de fontes anônimas, documentos, fotos e informações confidenciais, vazadas de governos ou empresas, sobre assuntos sensíveis.

 

Viver Sem Dinheiro

Direção: Line Halvorsen
Duração: 52min
Ano: 2010
Site: http://livingwithoutmoney.org/

Heidemarie Schwermer 67 anos, trabalhou durante muitos anos como psicoterapeuta e professora em Dortmund, na Alemanha. Como a maioria das pessoas à sua volta, ela passava a maior parte do tempo trabalhando para ganhar dinheiro para poder comprar as coisas que precisava – e as que não eram realmente necessárias. Como psicoterapeuta, ela conheceu muitas pessoas deprimidas e frustradas, pessoas que trabalhavam excessivamente e possuiam muito pouco tempo livre, ou que eram pobres ou desempregadas e sentiam-se inúteis. Heidemarie teve então a ideia de começar um clube de trocas, onde pessoas sem dinheiro podiam trocar objectos e favores. Através do clube de trocas as pessoas entraram em contacto umas com as outras de uma forma totalmente diferente. Sentiam-se úteis e dignas e apreciavam também o aspecto social. Passado uns tempos Heidemarie decidiu fazer uma experiência. Ela deixou o seu apartamento, deu tudo que possuia a amigos e começou uma nova vida baseada na troca de favores – sem o uso de dinheiro. O seu objectivo era consciencializar as pessoas para a sua relação com o dinheiro e consumo. Inicialmente ela ficou com amigos e conhecidos, tomando conta de suas casas quando eles estavam de férias ou viajando recebendo em troca comida e um lugar para viver. Ela foi a inspiração por trás da criação de clubes de troca por toda a Alemanha. Escreveu um livro sobre a sua vida e o seu estilo de vida se espalhou. Há 12 anos que vive sem dinheiro e diz que nunca se sentiu tão livre. O filme Viver sem Dinheiro segue o dia a dia de Heidemarie e com ele ficamos a saber sua história e filosofia.

 

Efeito Reciclagem

Direção: Sean Walsh
Duração: 91 minutos
Ano: Brasil / 2010

Site: http://www.efeitoreciclagem.com.br/

São Paulo, a maior e mais rica metrópole brasileira, é o cenário da história de Claudinei, um entre os milhares de catadores de lixo e reciclagem. Diariamente, há quase cinco anos, ele está na região central da cidade, nas imediações da famosa rua Santa Efigênia. Ele já é bem conhecido pelos donos das lojas, que não só guardam para ele montes de papelão e plástico, mas também coisas de maior valor como partes de computador, que ele recupera e depois vende. Todo o esforço de Claudinei tem um único objetivo: manter a mulher e os (inacreditáveis) 27 filhos.

 

Cortina de Fumaça

Direção : Rodrigo Mac Niven
Ano : 2010
Site : http://www.cortinadefumaca.com/site/pt-br/home/capa.php

Cortina de Fumaça é um projeto independente movido pela vontade de colaborar na construção de uma sociedade mais equilibrada e alinhada com os princípios de liberdade, diversidade e tolerância.
Um documentário ousado sobre um tema polêmico que interessa a todos e que precisa ser debatido de forma honesta; a política de drogas no Brasil e no mundo, baseada na proibição de determinadas práticas relacionadas a algumas substâncias, precisa ser repensada porque muitas de suas conseqüências diretas, como a violência e a corrupção por exemplo, atingiram níveis inaceitáveis.

O documentário de 88 minutos, traz informação fundamentada para o grande público através de depoimentos nacionais e internacionais. Além do Brasil, o diretor Rodrigo Mac Niven gravou na Inglaterra, Espanha, Holanda, Suíça, Argentina e Estados Unidos; visitou feiras e congressos internacionais, hospitais, prisões e instituições para conversar com médicos, neurocientistas, psiquiatras, policiais, advogados, juízes de direito, pesquisadores e representantes de movimentos civis. Dentre os 34 entrevistados, o ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso; o Ministro da Suprema Corte da Argentina, Raúl Zaffaroni; o ensaista e filósofo espanhol autor do tratado “Historia General de Las Drogas”, Antonio Escohotado, o ex-Chefe do Estado Geral Maior do Rio de Janeiro, Jorge da Silva e o criminalista Nilo Batista.

O filme fala sobre a relação entre o homem e as drogas psicoativas; revela a discordância entre a atual classificação das drogas e o conhecimento científico sobre essas substâncias; discute a situação particular da Cannabis (maconha), seu uso industrial e medicinal; levanta fatos relacionados ao surgimento dos projetos proibicionista e aponta para o colapso social que algumas cidades, como o Rio de Janeiro, vivem por causa da violência e da corrupção.

 

ERA DA ESTUPIDEZ

Direção : Franny Armstrong
Ano: 2009

“A era da estupidez” se passa em 2055 e tem no papel principal o ator inglês Pete Postlethwhaite, indicado para o Oscar em 1994. Ele interpreta o ‘arquivista’, um homem solitário que vive num mundo devastado pelo aquecimento global e que consome seu tempo catalogando o passado. O filme mostra Postlethwhaite examinando imagens de 2007 e se perguntando por que a humanidade não tomou providências contra a crise climática quando ainda havia tempo.

 

ANTES DO DILÚVIO : Tuvalu (Before the Flood : Tuvalu )

Direção: Paul Lindsay
Duração: 62 min
Ano: 2004

Tuvalu é uma ilha no oceano Pacífico que se assemelha ao paraíso, devido às mudanças climáticas, ela será imersa pelo mar em algumas décadas, Há muito tempo, os moradores da ilha estão numa luta internacional por medidas abrangentes contra mudanças climáticas. Nos anos 90, Tuvalu vendeu o seu domínio na internet “tv”. Com isso, o país proporcionou um aumento considerável na prosperidade econômica de sua população de aproximadamente 10 mil habitantes. Poré, com o dinheiro, Tuvalu também adotou cada vez mais o chamado “american way of life”. Em um tom melancólico e contemplativo, o filme descreve a eficiência do modelo de vida moderno ocidental. E mostra ao mesmo tempo o quanto é difícil abrir mão do consumo imediatista em prol de uma duradora qualidade de vida. Mesmo quando os efeitos negativos estão literalmente diante da própria porta.

 

Direção: Andreas Stiglmayr

Duração: 90 min

Ano: 2007

Uma província do leste alemão nos anos 90: Um grupo de cerca 120 pessoas funda a vila ecológica “Sieben Linden” (Sete Tílias) sob autogestão. Impulsionados pela utopia de uma vida ecológica e de responsabilidade própria, elas mesmas constroem um minipovoado, no qual diversas áreas da vida cotidiana devem estar em harmonia com a natureza e entre si. Nesse projeto, além das dificuldades de organização e de caráter financeiro, elas também se confrontam particularmente com dificuldades sociais. Pois muitas vezes é necessário trabalhar arduamente o equilíbrio entre as necessidades individuais e as exigências da vida em grupo. Apesar disso, a maioria dos moradores da comunidade não consegue mais imaginar outra forma de vida. Eles criam uma grande força a partir da realização de seu sonho.

 

Direção: John Webster

Duração: 85 min

Anos: 2008

A pergunta sobre as possibilidades individuais de se confrontar com a mudança climática também ocupa o diretor John Webster. No seu filme, ele compartilha conosco sua tentativa de um estilo de vida com um nível baixo de CO2. Ao longo de um ano, ele e sua família tentam reduzir a sua própria “pegada ecológica” a um mínimo possível e aceitável – entre outras coisas, abrindo mão do automóvel, da energia elétrica ou de artigos de plástico, bem como uma alteração radical da alimentação consumindo apenas produtos regionais. O filme conta de modo divertido e autêntico as adversidades e resistências que ele encontrou no dia a dia – mas também algumas liberdades novas que descobriu. Assim, ele mostra não somente a discrepância evidente entre o estilo de vida real e existente, e um estilo de vida que seja sustentável. Mas também um ganho de qualidade de vida que está inerente nessa mudança. Sobre ter e ser.

 

Sobre a água (Über Wasser)

Direção: Udo Maurer

Duração: 82 min

Ano: 2007

A água é o recurso natural mais importante para a vida e sobrevivência humana. Porém, o acesso à água potável está cada vez menos evidente. Através da mudança climática, a escassez de água em várias regiões do mundo está se agravando drasticamente. Em três episódios intensos, o filme mostra pessoas que se confrontam com diversos fenômenos como a seca, enchentes e a poluição da água potável. Em Bangladesh, casas se tornam barcos; no Cazaquistão, após o desaparecimento do Mar de Aral, vilas de pescadores se encontram subitamente em um deserto. E nas favelas de Nairóbi, a água potável vira uma mercadoria e uma questão de vida e morte. Além das histórias individuais de vida, o filme revela sobretudo uma coisa: os resultados dramáticos da mudança climática surgem em regiões que menos contribuíram para o problema.

 

Tá em Choque?

GABI!

Read Full Post »

Eu não tenho filhos, mas adoro crianças, e adoro sair com elas pra passear….

Acho muito triste, criança em casa entediada qualquer dia que seja. E quando a criança sabe contar o ultimo capítulo da novela, ou te diz toda a programação da TV…………. Ah que disperdício de vida!

Criança tem que sair, se socializar, expandir seus pensamentos, usar a criatividade, se relacionar com arte e cultura; passear no shopping definitivamente não é um bom passeio. Criança não deve se contaminar pelo mundo consumista tão cedo.

Hoje em dia há tanta programação infantil gratuita, mas a preguiça dos pais acaba sendo tão grande que a criançada acaba de olhos vidrados no aparelho televisor……

Não vejo a hora de ter minha família e me dedicar a ser mãe, passando conceitos, dando educação, e mostrando coisas inteligentes e agradáveis, pois uma hora a fase adulta chegará, mas ao menos a infancia terá sido colorida……………ah se vai !!!!

Segue dicas de comidinhas alegres, criativas e fáceis de fazer pra criançada e uma programação grátis…..

Peguem suas crianças, as levem para ver cores e sorrisos por aí…..

Espero que aproveitem as dicas e desejo que as crianças vão à escola na segunda-feira mais felizes, revigoradas, ruborizadas e um pouco mais crianças do que adultas !!!!

Pudim Plantinha

 

 

Ingredientes:

1 lata(s) de leite condensado
400 ml de leite
3 unidade(s) de ovo
4 colher(es) (sopa) de chocolate em pó
7 colher(es) (sopa) de açúcar
3 colher(es) (sopa) de água

Preparo:

Bata no liquidificador o leite condensado, o chocolate, o leite e os ovos.
Despeje lentamente, na forminha (copinho) o pudim . Leve ao microondas (na potência alta) por 10 minutos. Deixe esfriar e leve à geladeira por 4 horas.
Antes de servir, amasse bolacha recheada de chocolate, é isso que vai dar o aspecto da terrinha em cima do pudim e coloque um ramo de hortelã. Pronto! Seu pudim está pronto para servir! Bom divertimento!

Pão de Queijo de Liquidificador

Ingredientes:

1 xíc. e meia de leite
1/2 xíc. de óleo
3 xíc. de polvilho azedo
2 ovos
200g de queijo mussarela
2 colheres de requeijão
150g de queijo ralado
1 colher de café de sal

Modo de preparo:

1 – Adicione todos os ingredientes na ordem listada acima.

2 – Bata tudo no liquidificador até que forme um creme espesso.

3 – Distribua em forminhas untadas (ou na forma de muffim) e leve ao forno médio até que fiquem bem douradinhos (aproximadamente 25 -30 minutos).

Roda de Histórias – Narrativas e seus Artifícios

SESC Vila Mariana

27 e 28/08 as 15hs

grátis

 

Com o Grupo Girasonhos. Contação de histórias que articulam a oralidade a artifícios narrativos como a sonoplastia, a linguagem da radionovela, como vinhetas, paródias, efeitos sonoros e canções. Conjunto composto pelas histórias ‘Pequenino grão de areia’, ‘Histórias que se contam, músicas que se contam’ e ‘A surpresa da princesa’. Térreo.

 

A ÁRVORE E A ARANHA E COMO NASCEU A ALEGRIA

SESC Santana

27/08 as 16hs

Grátis

 

Duas histórias livremente inspiradas na obra de Rubem Alves que tratam da importância da alegria como fonte de renovação da vida, trazendo saúde e dias iluminados. Em ‘A Árvore e a Aranha’, uma aranha mal amada aprende que a beleza vem do amor. ‘Como Nasceu a Alegria’ é um conto sobre os desafios de uma flor que nasceu com defeito. Uma sensível reflexão sobre respeitar às diferenças. Com a Cia. Luarnoar. 45 min. Deck do Jardim.

 

Manela e o Show Dela!!!

SESC Pinheiros

27/08 das 17 h as 18h

grátis

 

Uma brincadeira em que o encontro com o público e a participação de todos é fundamental. Por meio de músicas e objetos inusitados, com base no improviso e com o caráter totalmente relacional, tudo pode acontecer. Com a Palhaça Manela. Ginásio Topázio – 5º andar.

 

Sons e diversão!!!

SESC Pinheiros

28/08 das 17h as 18h

grátis

 

Vivência musical interativa onde as crianças cantam canções do repertório infantil, ouvem histórias, conhecem instrumentos exóticos, fazem percussão corporal e montam uma orquestra improvisada. Com o músico e educador Fábio Freire. Ginásio Topázio – 5º andar.

 

 

Cineclubinho SESC

Cine Sesc
grátis

28/08 as 11hs

Filme: Caçadores de Dragões

 

Guillarme Invernel e Arthur Qwak, França, 2008, 80min
Há perigo no Reino: um dragão está prestes a destruir o mundo! Zoe decide ajudar seu tio, dono de um imenso castelo e uma fortuna em moedas de ouro, sai à procura de heróis iguais aos que ela conhece dos contos de fadas. Mas ao invés disso encontra Gwizdo e Lian-Chu, dois atrapalhados caçadores de dragão. Para salvar a terra. Partem em uma viagem perigosa, para um mundo desconhecido de dragões adormecidos, que podem acordar a qualquer momento.
 

 

Performances artísticas a partir das 10h, com o Grupo Ateliê Teatro
Grátis! Retirada de ingressos com uma hora de antecedência
Apresentação de um curta de Alê Abreu antes da sessão.

Tá em Choque?

GABI!

Read Full Post »

Paralela Gift

A Paralela Gift é uma feira de negócio destinada a lojistas e profissionais da área. Nesta feira semestral de produtos contemporâneos, designer lançam suas últimas coleções, sempre com o cuidado na originalidade de suas criações.

Serve de inspiração para os criadores………

Para participar precisa se cadastrar no site………

De 24 a 27 de agosto de 2011
Das 10h às 20h
Prédio da Bienal
Parque Ibirapuera, Portão 3
São Paulo, SP

 

Tá em Choque?

GABI!

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: