Feeds:
Posts
Comentários

Archive for junho \26\UTC 2012

A Universidade Guarulhos (UnG) está com as inscrições abertas para 340 cursos de férias. São opções nas áreas de Administração, Contabilidade e Negócios; Arte, Cultura e Esporte; Biologia e Meio Ambiente; Comunicação; Direito, Justiça e Cidadania; Educação; Saúde e Bem-Estar; e Tecnologia e Informática.

E eu irei ministrar três cursos na área de Arte, Cultura e Esporte:

* CRIAÇÃO DE CARTÕES POSTAIS: PAISAGENS

Conteúdo:

Representação de paisagens na pintura na história das artes visuais;
Transformações do gênero paisagem;
Arte postal;
Criação de um local imaginário;
Confecção de cartões postais com paisagens imaginárias.

Aulas: 21/07 [Sáb] 08h00 às 12h00 e 21/07 [Sáb] 13h00 às 17h00.
Certificação: Serão certificados os alunos com, no mínimo, 75% de frequência.

Campus Guarulhos-Centro

* OSWALD DE ANDRADE E O MODERNISMO

Conteúdo

Oswald de Andrade;
Modernismo;
Semana de Arte Moderna;
Tropicalismo;
Literatura e música brasileira contemporânea.

Aulas: 23/07 [Seg] 19h00 às 22h00, 24/07 [Ter] 19h00 às 22h00 e 25/07 [Qua] 19h00 às 21h00.
Certificação: Serão certificados os alunos com, no mínimo, 75% de frequência.

Campus Guarulhos-Centro

* REFLEXÕES SOBRE A ARTE CONTEMPORÂNEA

Conteúdo:

Entendendo a palavra contemporâneo;
Arte através dos tempos;
Pop Art: discussão dos rumos da arte;
Cultura do remix;
Questão mercadológica;
Entendendo a arte hoje.

Aulas: 16/07 [Seg] 19h00 às 22h00, 17/07 [Ter] 19h00 às 22h00 e 18/07 [Qua] 19h00 às 21h00.
Certificação: Serão certificados os alunos com, no mínimo, 75% de frequência.

Campus Guarulhos-Centro

Inscrição e investimento

O processo de inscrição é simples: basta clicar no link “Inscrição” da página da UnG, se cadastrar, escolher o(s) curso(s) e efetuar o pagamento do boleto em qualquer agência ou correspondente bancário.

O investimento é baixo: R$ 20 por curso, mas o prazo para assegurar o pagamento desse valor encerra-se no dia 27/06. Para pagamentos feitos de 28/06 a 10/07, o valor será de R$ 30 por curso. 

 

Tá em Choque?

GABI!

Read Full Post »

Há algum tempo atrás, além de meu pai me contar uma história reveladora ele ainda me entregou um saquinho com umas coisinhas coloridas dentro.

Bolsinha passada através de gerações !

Na época eu não sabia ao certo o que fazer com aquilo e confesso que fiquei um tanto assustada com a revelação que ele me fez.

Ele me contou que aquele saquinho havia passado por algumas gerações da nossa família, mas que nenhuma das pessoas que o recebeu soube claramente o que fazer com ele e por insegurança, o máximo que fizeram, foi passar adiante para as próximas gerações.

Eu era pequena, não entendia direito o valor que aquela revelação tinha, e só guardei o tal saquinho até pouco tempo atrás porque eu adorava colecionar coisas pequenas.

A revelação assutadora era que ali dentro daquele saquinho havia palhetas mágicas !!!!!!!!

Elas foram criadas por um mago que vivia em uma floresta longínqua e sem muitos habitantes. O Mago, chamado Péricles, as criou para preservar o que havia descoberto de mais importante em matéria de mágica e felicidade.

Destes poucos habitantes que conviviam com o Mago Péricles, um deles conhecido como Azhy, era muito invejoso e tinha pouca capacidade de raciocinar. Então ao invés de tentar aprender com o Mago, achou mais fácil destruí-lo, pois acreditava-se que matando algum ser vivo, todos as suas qualidades eram transferidas automaticamente.

Mas como o Mago não era bobo nem nada, decidiu transmitir toda a sua sabedoria, conhecimento, qualidades, inteligência, e o mais importante: suas mágicas e suas descobertas a respeito da felicidade em 3500 pedaços de plásticos coloridos que eram utilizados como brinquedo educativo para as crianças da aldeia.

Palhetas Mágicas

Foi uma escolha muito bem pensada, já que Azhy era avesso as crianças, pois a felicidade e alegria que elas imanavam espontaneamente o deixavam bastante agressivo e inconscientemente mais invejoso. E com essa aversão às crianças, ele nunca chegaria perto destes brinquedos especiais.

E assim os dias foram passando até que Azhy conseguiu realizar seu feitio de destruir Péricles. No entanto, como Péricles já esperava por essa maldade, criou uma mágica para que assim que seu coração parasse de bater, Azhy se transformasse em um pássaro imortal. Dessa forma não conseguiria fazer mal a mais ninguém…..

Meu pai disse que até hoje podemos nos deparar com o Azhy, mas nunca saberemos que é ele, pois as informações quanto as características dele foram se perdendo no tempo, a única coisa que ele sabia era que o pássaro ficou da mesma cor dos brinquedinhos mágicos.

Azhy

Depois de algum tempo o que foi verificado pelos mais velhos é que aqueles plastiquinhos coloridos tinham algo de especial, pois a medida em que as crianças iam crescendo não conseguiam se desvencilhar daqueles brinquedos. E quando ficavam algum tempo longe, uma tristeza sem motivo e sem tamanho tomava conta delas.

A fiha de Péricles, Teja, ouvindo isso, recolheu todas as palhetas e as guardou em um lugar bem escondido. As crianças ainda perguntaram pelas palhetas por algum tempo, mas logo esqueceram, afinal estavam em idade de casar e neste caso, somente o amor verdadeiro pode suprir o bem-estar causado pelas palhetas.

Amor Verdadeiro!

E assim como o destino impôs, um dia, ela conheceu um caçador e se mudou da aldeia sem deixar para trás aquelas misteriosas palhetas.

Certa vez, quando retornou a aldeia encontrou sua mãe já muito doente, nesta ocasião ela lhe contou a lenda das palhetas mágicas e pediu para utilizá-las somente em uma ocasião especial. Pediu para manter todas juntas. pois assim a felicidade estaria completa e sempre com ela. E lembrou-a de que somente um verdadeiro amor poderia trazer uma felicidade maior do que a passada pelas palhetas mágicas. Ela também explicou que as palhetas sozinhas  manteriam o efeito de bem-estar, porém em menor intensidade. Para que uma sozinha funcionasse adequadamente seria muito simples, era necessário somente deixá-la próxima do corpo para que a felicidade fosse contagiante. Ela também disse que as pessoas mais tristes são atraídas por ela, mas isso foi pensado pelo Mago Péricles, porque ele sabia que quem está triste não tem vontade de fazer nada. E com essa atração,  a pessoa ao se aproximar das palhetas, a felicidade aconteceria sem ela perceber.

E assim foi o que aconteceu: Teja as manteve sempre unidas e assim passou para o seu filho. Seu filho no entanto, casou-se cedo e no amor encontrou toda a felicidade e guardou para seu filho. Seu filho Thomáz era o meu avô. Ele as manteve sempre juntas até passar para o meu pai que então passou para mim.

Eu ja tinha a idéia de passar adiante essas palhetas, separá-las e multiplicar a felicidade entre as pessoas. E quando surgiu o concurso da Vivo, pensei: É agora a chance de transmitir a felicidade para essas pessoas tristes fruto deste caos urbano.

Eu já não precisava dessas palhetas há algum tempo, afinal já tenho o amor verdadeiro para suprir toda minha necessidade de felicidade.

Levei a idéia adiante e enviei o projeto para VIVO e quando fui selecionada, enorme foi minha alegria. Então, para que ninguém percebesse, foi gravado o nome de uma marca famosa de instrumentos musicais, já que as palhetas que eu possuia eram bem parecidas com as palhetas atuais utilizadas para tocar guitarra.

Finalizei o projeto e me sinto grata de a felicidade estar sendo transmitida !!!

Conheçam o projeto aqui. O meu orelhão é o número 50.

Pegue a sua !!!

É certo que o meu orelhão está ficando cada vez mais feio, desfalcado de palhetas, mas por outro lado, a felicidade está sendo emanada pela cidade de São Paulo.

Mantenham as palhetas próximas ao corpo e sinta a felicidade que foi transmitida às palhetas há muito tempo !!!

Se ainda não pegou a sua, corra até a Av. Paulista, 2073 – em frente ao Conjunto Nacional e retire a sua cota de felicidade……

Tá em Choque?

GABI!

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: